Número total de visualizações de página

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

10 falsas justificativas para o ataque dos EUA à Síria

Uma segunda guerra, como a do Iraque, pode estar a caminho.

No período que antecedeu a guerra do Iraque, eu pesquisei, escrevi e distribuí um documento para os membros do Congresso que refutava o apelo do presidente Bush por uma guerra. O documento explicava que não havia nenhuma prova de que o Iraque estivesse ligado ao 11/9 ou que tivesse armas de destruição em massa, faltando-lhe capacidade de atacar.

Aqui estão algumas perguntas-chaves que o presidente Barack Obama ainda tem de responder sobre a aprovação do Congresso de uma guerra na Síria. Este artigo é um chamado para o pensamento independente do Congresso, para que ele se eleve acima de considerações partidárias.

As perguntas que o governo Obama precisa responder antes do congresso cogitar em votar a favor de uma guerra na Síria:

Alegação nº 1: O governo afirma que uma arma química foi usada.

Os inspetores da ONU ainda estão concluindo a avaliação independente.
Quem forneceu as amostras fisiológicas de gás sarin utilizadas para fazer a avaliação? Algum outro agente químico foi descoberto ou amostrado?

Quem dos Estados Unidos foi responsável pela investigação?

Onde foi conduzida a análise laboratorial?

Autoridades norte-americanas estavam presentes durante a análise das amostras?

Alegação nº 2: O governo afirma que a oposição não usou armas químicas.

Que oposição?

Você está falando de um grupo específico ou de todos os grupos da Síria que tentam derrubar o presidente Assad?

Por que o governo rejeitou categoricamente as denúncias de uso de armas químicas por rebeldes vindas de fontes como a Rússia, as Nações Unidas e o jornal estatal da Turquia?


Você já investigou os rumores de que os sauditas podem ter fornecido produtos químicos aos rebeldes?

Alegação nº 3: O governo afirma que armas químicas foram usadas porque as armas convencionais do regime eram insuficientes.

Quem é responsável pela suposição de que armas químicas foram usadas nos subúrbios de Damasco porque as armas convencionais de Assad eram insuficientes para garantir a proteção de “grandes porções de Damasco”?

Alegação nº 4: O governo declara ter informações sobre o preparo de armas químicas por elementos do regime.

Quem viu as armas químicas sendo preparadas?

Algum aviso foi dado à oposição na Síria? Se não, qual a razão?

Alegação nº 5: O governo afirma ter informações de que o irmão de Assad ordenou o ataque.

Qual é o tipo de fonte que alega que o irmão de Assad ordenou pessoalmente o ataque?

Alegação nº 6: O governo afirma que gás venenoso foi lançado em um ataque com foguete.

Quem estava acompanhando o foguete e o ataque de artilharia que precederam o lançamento de gás venenoso?

Será que esses eventos ocorreram simultaneamente ou consecutivamente?

É possível que armas químicas foram usadas pelos rebeldes involuntariamente?

Explique o intervalo de 90 minutos entre o lançamento de foguetes e os ataques com armas químicas.

Qual é a fonte de análise do governo?

Se os foguetes estavam sendo monitorados via “inteligência geoespacial”, quais eram as coordenadas geoespaciais dos locais de lançamento e de pouso?

Alegação nº 7: O governo afirma que 1.429 pessoas morreram no ataque.

De onde veio esse número?

Alegação nº 8: A administração faz repetidas referências a vídeos e fotos como base para uma ação militar contra a Síria.

De quando e de onde vieram os vídeos do ataque de gás venenoso?

Alegação nº 9: O governo diz que uma gravação prova a cumplicidade do regime Assad no ataque com armas químicas.

Você vai liberar as transcrições originais na língua em que elas foram gravadas, bem como as traduções invocadas para determinar a natureza da conversa?

Qual é a fonte desta transcrição? Qual foi o momento exato da interceptação? Foi uma interceptação dos EUA ou fornecida aos EUA?

Você já determinou a autenticidade das transcrições? Você já considerou que as transcrições podem ter sido adulteradas ou falsificadas?

O “alto funcionário”, cujas comunicações foram interceptadas, era um membro do governo de Assad?

Quem fez a avaliação de que as comunicações interceptadas foram uma confirmação do uso de armas químicas pelo regime?

Você tem transcrições, relatos de testemunhas oculares ou mensagens eletrônicas interceptadas entre comandantes sírios ou outros funcionários do regime que liguem o ataque ao presidente Assad?

Alegação nº 10: O governo alega que um bombardeio foi providenciado para esconder vestígios do ataque com armas químicas.

Quem disse que a intenção do bombardeio era encobrir um ataque de arma química? Ou foi para contra-atacar os que lançaram produtos químicos?

Como o bombardeio faria o resíduo de gás sarin desaparecer?


T. M.

Sem comentários:

Enviar um comentário