Número total de visualizações de página

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Sorriso apalermado de François Hollande leva a França à histeria

AFP retirou do seu site foto do presidente francês com ar de tolo e viu-se alvo de críticas de autocensura
A principal agência de notícias francesa (AFP) ainda tentou retirar a fotografia de circulação, mas já não foi a tempo de conter a gargalhada dos internautas que se viram perante uma imagem do presidente francês, François Hollande, com um sorriso trapalhão estampado no rosto, sentado à frente de um quadro escolar onde se lê: "Hoje, voltamos à escola."

A fotografia foi tirada na terça-feira durante a visita do líder socialista a uma escola em Denain, no Norte de França, coincidindo com o início das aulas para centenas de milhares de alunos franceses. Na legenda original aparecia apenas: "Durante uma visita à escola Denain Michelet, 3 de Setembro, 2013, François Hollande sorri, participando num painel de discussão sobre a reforma dos horários escolares aprovada pelo governo." Se retirada do contexto a foto pode dar a ideia de que Hollande foi possuído pelo Pateta, a explicação é afinal muito simples: foi a cara que fez para puxar pelas gargalhadas da audiência infantil que tinha à sua frente. Mas se os miúdos podem ser cruéis, os adultos fazem questão de o ser.

E foi assim que o presidente viu um momento de descontracção dar lugar a um humilhante debate, com as duas agências de notícias (AFP e Reuters) que divulgaram a foto acusadas de autocensura. Sendo muito raro na França as fotografias de figuras públicas serem retiradas, este incidente levantou suspeitas de que a AFP (que é financiada pelo Estado) o tenha feito para impedir o presidente de cair no ridículo numa altura em que está empenhado em conseguir apoio para uma acção militar na Síria e num dia em que se assinalava a atrocidade nazi na vila de Oradour-sur-Glane.

"Na sequência de uma decisão editorial esta foto foi retirada. Por favor apaguem-na de todos os sistemas. Pedimos desculpa por qualquer inconveniente e agradecemos a cooperação", diz a AFP na nota que publicou ao retirar a foto do seu site.

Era tarde. O inconveniente fez soar o alarme dos ansiosos agentes das redes sociais, que enfileiraram como piranhas a cavalgar a onda, e logo surgiu uma infindável série de comentários jocosos a desfazer a brincadeira do presidente com os alunos.

Hollande, que durante a campanha presidencial encarnou a personagem do "Monsieur Normal" e que chegou a beneficiar de uma reputação que dava dele a imagem de um homem divertido e um dos políticos com mais sentido de humor do país, foi apagando a sua veia mais humorística a partir do momento em que ocupou a presidência para assumir a pose grave que é esperada de um chefe de Estado francês. Está visto que não tinha alternativa.

=Jornal i=

Sem comentários:

Enviar um comentário