Número total de visualizações de página

quarta-feira, 27 de março de 2013

Coreia do Norte corta linha telefónica militar com o Sul


“Numa situação em que pode começar uma guerra, não é necessário manter” comunicações, disse um responsável norte-coreano. Há poucas semanas tinha sido desligado o "telefone vermelho".
Imagem da fronteira entre Norte e Sul obtida a partir da cidade de Paju

A Coreia do Norte anunciou esta quarta-feira o corte da linha telefónica militar de urgência com a Coreia do Sul. O anúncio acontece dias depois de ter sido suspenso o “telefone vermelho” entre os dois governos e de o Norte ter ameaçado o Sul – bem com os Estados Unidos – de ataque nuclear.
“A partir de agora, todas as comunicações militares Norte-Sul estão cortadas”, declarou a agência norte-coreana KCNA, que citou um alto responsável do regime de Pyongyang.
“Numa situação em que pode começar uma guerra a qualquer momento, não é necessário manter” comunicações, acrescentou. A ligação ficará suspensa “durante o tempo em que durarem os actos hostis e anacrónicos do Sul”.
Em meados de Março a Coreia do Norte cortou o “telefone vermelho” entre Pyongyang e Seul. Aquela linha, criada em 1971, já tinha sido suspensa cinco vezes pelo Norte. A última em 2010. 
O corte da linha militar é o último de uma série de actos da Coreia do Norte em resposta às sanções aprovadas pelas Nações Unidas, após um teste nuclearrealizado pelo país, o terceiro, em Fevereiro. Na terça-feira, o Exército da Coreia do Norte anunciou estar posicionado para o combate com os EUA e com a Coreia do Sul.
A Coreia do Norte e a Coreia do Sul estão tecnicamente em guerra porque o conflito entre 1950 e 1953 terminou com um armistício, não com um tratado.
=Público=

Sem comentários:

Enviar um comentário