Número total de visualizações de página

quinta-feira, 21 de março de 2013

Rockets disparados sobre Israel no segundo dia da visita de Obama


O objectivo foi “fazer compreender por meios não-diplomáticos" que "não é bem-vindo na região”, disse o presidente da câmara da cidade atingida.
Vestígios da acção de um dos "rockets" 

Dois rockets lançados da Faixa de Gaza caíram na manhã desta quinta-feira no Sul de Israel, sem causarem feridos. Os disparos foram feitos pouco antes de um encontro entre o Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que está no segundo dia de uma visita a Israel, e o líder da Autoridade Palestiniana, Mahmoud Abbas, em Ramallah.
Obama que tem encontro previsto com Abbas e com o primeiro-ministro, Salam Fayyad, chegou na quarta-feira a Israel.  Estará apenas algumas horas em Ramallah, na Cisjordânia, antes de seguir para Jerusalém, onde discursa.
O Presidente dos Estados Unidos disse na quarta-feira que não leva propostasde solução política e que foi à região “para ouvir”.
“Um dos rockets explodiu no quintal de uma casa da cidade de Sderot, provocando estragos. O segundo caiu num descampado”, disse à AFP um porta-voz da polícia, Micky Rosenfeld.
O presidente da câmara local, David Bouskila, disse à rádio militar de Israel que o objectivo do ataque foi “fazer compreender por meios não-diplomáticos a Barack Obama que não é bem-vindo na região”. Responsáveis do Exército disseram também à estação que os disparos visam “prejudicar a visita de Barack Obama”.
A cidade é alvo frequente de rockets do Hamas e de outros grupos palestinianos  Foi visitada em Julho de 2008 por Obama, na altura como candidato presidencial que apoiou a recusa de Israel em negociar directamente com o movimento islamista palestiniano Hamas, que controla a Faixa de Gaza desde Junho de 2007.
O anterior disparo de rocket feito de Gaza sobre Israel, que também não causou danos pessoais, aconteceu a 26 de Fevereiro. Foi o primeiro desde o fim de hostilidades entre o Exército israelita e grupos palestinianos de Gaza, em Novembro, que se prolongaram por oito dias e custaram a vida a 177 palestinianos e seis israelitas.
Os confrontos acabaram depois de um cessar-fogo  entre Israel e o movimento Hamas, mediado pelo Egipto.
Nessa altura foram disparados cerca de um milhar de rockets, incluindo sobre as cidades de Telavive e Jerusalém. 
=Público=

Sem comentários:

Enviar um comentário