Número total de visualizações de página

terça-feira, 19 de março de 2013

Maduro e Chávez: descubra as diferenças


O Presidente interino da Venezuela, Nicolás Maduro, candidato à presidência, recorreu na segunda-feira à televisão para apresentar medidas de Governo, depois de ter aberto uma conta no Twitter, seguindo o estilo do falecido líder Hugo Chávez.
Com o retrato do libertador Simón Bolívar nas costas, Maduro falou a partir do salão Ayacucho de Miraflores, que era habitualmente usado por Chávez para se dirigir pela televisão aos venezuelanos.

Maduro apresentou medidas económicas e falou com os seus ministros no recém-estreado programa de televisão Diálogo Bolivariano.

Maduro deu a palavra a representantes do sector empresarial que se encontravam no salão para assistir à aprovação de novas medidas para proporcionar recursos ao sector produtivo, perguntou as razões das medidas e exortou os eleitores a não confiarem nas eleições de 14 de Abril.

A grande novidade foi, no entanto, a utilização da sua nova conta na rede social Twitter - que em pouco mais de 24 horas atingiu 290 mil seguidores - ao convertê-la num elemento de interacção através da televisão.

O Presidente interino leu mensagens de apoio e contestou uma mensagem de uma utilizadora do Twitter que o acusou de instrumentalizar o nome de Hugo Chávez para conseguir votos.

"Eu não tenho que ir, eu estou, eu sou o Presidente da República e vou ser ratificado pelo voto de um povo", respondeu Maduro.

No perfil da sua conta, o governante autodefine-se como "Presidente (I) da República Bolivariana da Venezuela. Filho de Chávez, custódio de seu legado. Comprometido em construir a Pátria com eficiência revolucionária".

A conta de Maduro também inclui um link para um blog criado recentemente (http://nicolasmaduro.org.ve) e que junta todas as actividades e notícias relacionadas com o candidato presidencial.

Com mais de quatro milhões de seguidores, Hugo Chávez, que faleceu a 5 de Março, aos 58 anos, vítima de cancro, era o segundo governante mais seguido do mundo pelo Twitter, atrás do Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

Os partidos da oposição têm criticado reiteradamente o que consideram tratar-se do uso abusivo dos recursos do Estado e da televisão pública por parte de Maduro e do Governo com fins eleitorais.

As eleições na Venezuela decorrem a 14 de Abril, para eleger o Presidente que finalizará em 2019 o mandato iniciado por Chávez a 10 de Janeiro.

N. M.




Sem comentários:

Enviar um comentário