Número total de visualizações de página

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

"Mais-valias eleitorais" fizeram crescer salário de Rajoy


A secretária-geral do Partido Popular (PP) espanhol, Maria Dolores de Cospedal, assegurou na segunda-feira que o aumento no salário do primeiro-ministro, Mariano Rajoy, ficou a dever-se a “mais-valias” conseguidas nas diversas campanhas eleitorais e não a uma subida salarial. A número dois do PP justificava, desta forma, o aumento de 27% registado no salário de Rajoy entre 2007 e 2011.
Depois da publicação na página do governo, no sábado, da declaração de rendimentos de Mariano Rajoy, a secretária-geral do PP explicou ontem que o aumento de 27% no salário do primeiro-ministro se ficou a dever a compensações recebidas por liderar a lista do partido às eleições de 2008 e também por participar em várias campanhas eleitorais.

“Não é verdade que o salário de Rajoy tenha subido”, explicou Cospedal, acrescentando que o primeiro-ministro recebeu “mais-valias” devido ao “trabalho intenso” realizado durante a campanha eleitoral de 2008.

A maior subida nos rendimentos de Rajoy registou-se em 2008 (18%), mas entre 2008 e 2011, os anos da crise, o aumento acumulado sobe para 27%, refere o El Pais.

De acordo com o Expansion, Cospedal anunciou também que a direcção nacional do PP vai tornar públicas as suas declarações de rendimentos nos próximos dias, aconselhando os restantes líderes políticos a seguirem este exemplo. O desafio já foi, entretanto, aceite pelo PSOE - Partido Socialista Operário Espanhol - que, ontem à tarde, anunciou que vai apresentar uma proposta no Parlamento com vista a que todos os detentores de cargos públicos e políticos em Espanha apresentem os seus rendimentos de forma a estarem disponíveis para consulta dos cidadãos.

A decisão de publicar os rendimentos de Rajoy, que surge numa altura em que o partido é acusado de receber financiamento ilegal durante mais de uma década, pretendia ser um exercício de “transparência” por parte da direcção do PP, mas acabou por acentuar a polémica. Isto porque o aumento no salário de Rajoy foi registado numa altura em que, sendo líder da oposição, pedia aos governantes uma moderação salarial. 

N. M.


Sem comentários:

Enviar um comentário