Número total de visualizações de página

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Durão Barroso confiante num "bom acordo" para Portugal


Barroso está confiante num compromisso sobre o orçamento comunitário e esperançado em que seja um "bom acordo" para Portugal.

O presidente da Comissão Europeia disse hoje estar confiante num compromisso sobre o orçamento comunitário para 2014-2020 na cimeira de quinta e sexta-feira, em Bruxelas, e esperançado em que seja um "bom acordo" para Portugal.

José Manuel Durão Barroso, que falava em Estrasburgo após participar num debate no Parlamento Europeu sobre o Conselho Europeu desta semana, lembrou que um acordo ao nível dos líderes europeus "pode não ser suficiente", pois será ainda necessária a aprovação da assembleia, mas disse estar confiante que se possa "chegar a um acordo ao nível dos chefes de Estado e de Governo ainda esta semana, embora espere negociações muito difíceis".

"Estou a trabalhar para que se consiga chegar a um acordo na reunião dos chefes de Estado e de Governo esta semana. Penso que é muito importante, pois países como Portugal precisam absolutamente deste investimento a nível europeu", disse, sustentando que "a contribuição do orçamento comunitário é importante para complementar os esforços que estão a ser feitos a nível nacional".

"No que diz respeito a Portugal, estou confiante que pode chegar-se a uma boa solução para o nosso país. Como sabe, já no último Conselho Europeu (de Novembro) propus mil milhões de euros adicionais para Portugal, dada a situação particular em que se encontra o nosso país. Penso que vai ser possível também garantir uma dotação suplementar para o desenvolvimento rural, e, se for avante, como muito quero, esta iniciativa para o emprego jovem, Portugal será também naturalmente beneficiário", apontou.

No caso específico do combate ao desemprego juvenil, que classificou como "um drama", pois a Europa "corre o risco de ter uma geração perdida", o presidente do executivo comunitário reforçou que a iniciativa de destinar milhares de milhões de euros para fomentar o emprego jovem "vai beneficiar em primeiro lugar os países que têm problemas especiais nesse domínio", como é o caso de Portugal.

"Nada está acordado até tudo estar acordado, é trabalho em curso, embora eu tenha confiança que Portugal pode vir a obter um bom acordo, sobretudo considerando as condições extremamente difíceis em que se está a processar esta negociação", concluiu.

Os líderes europeus, entre os quais o primeiro-ministro português, Pedro Passos Coelho, reúnem-se a partir de quinta-feira em Bruxelas para tentar chegar a um acordo sobre o quadro financeiro plurianual para o período 2014-2020, depois de uma primeira tentativa fracassada, em Novembro de 2012.

Económico

Sem comentários:

Enviar um comentário