Número total de visualizações de página

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Maratona negocial termina com acordo sobre orçamento















Herman Van Rompuy oficializou hoje no Twitter que os líderes dos 27 já chegaram a acordo sobre o orçamento comunitário.

"O acordo está feito. O Conselho Europeu fechou o Orçamento para o resto da década. Valeu a pena esperar", anunciou o presidente do Conselho no Twitter.

Depois de uma maratona negocial, os líderes acertaram assim o Orçamento comunitário para 2014-2020, que representará cerca de 1% do rendimento bruto da União.

O Orçamento estipula um limite de 960 mil milhões de euros para os compromissos - propostas de investimentos a realizar durante a vigência do quadro financeiro, legalmente vinculativas - e de 908 mil milhões nos pagamentos - despesas efectivas do orçamento.

Acabou assim por vingar a posição do primeiro-ministro britânico, que entrou em Bruxelas a ameaçar vetar o Orçamento se o limite dos pagamentos não fosse revisto em baixa.

Fechado que está o acordo, a grande incógnita passa agora para o Parlamento Europeu, havendo o risco de os eurodeputados chumbarem a proposta dos líderes, o que seria algo inédito no funcionamento da União. O presidente do Parlamento Europeu deixou ontem o aviso: "Antes que comecem as vossas discussões sobre o quadro financeiro, deixem-me recordar-vos os pontos que são centrais para o Parlamento Europeu (...)

Todos vós têm muita experiência em lidar com os vossos parlamentos nacionais, por isso sabem muito bem que têm de levar os pontos de vista dos deputados muito a sério se querem o seu consentimento".

Económico 

N. P. «Lá vamos, cantando e rindo, para mais austeridade, para mais miséria e fome, para mais desemprego e mais tentativas de extinção do estado social na Europa, especialmente em Portugal, onde tudo funciona ao contrário, devido a muitos “ulrichs e franqulins, muitos BPNs e Banifs, mas também muitos políticos da treta".




Sem comentários:

Enviar um comentário