Número total de visualizações de página

sábado, 27 de abril de 2013

Grécia não desiste das dívidas alemãs de guerra

Ministro dos Negócios Estrangeiros de Atenas ameaça com tribunal internacional para reaver 162 mil milhões de euros
Atenas não desiste de receber as reparações alemãs acordadas após a II Guerra Mundial e o diálogo entre os dois países subiu de tom, numa altura em que se assinalaram (faz hoje dois meses) os 60 anos do Acordo de Londres em que alguns países, incluindo a Grécia, perdoaram a Berlim 50% das dívidas.

O ministro alemão das Finanças, Wolfgang Schäuble, já acusou os gregos de irresponsabilidade por estarem a forçar o regresso deste assunto à opinião pública, mas, em jeito de resposta, o ministro grego dos Estrangeiros, Dimitris Avramopoulos, avisou que Atenas não vai esquecer o assunto e que, em última instância, os tribunais internacionais decidirão.

A questão do pagamento das dívidas à Grécia voltou à ribalta desde o início de 2010 e, embora ambas as partes tenham declarado repetidamente que o assunto não tem qualquer relação com a atual situação económica grega nem com a sua dívida à troika, a verdade é que há pouco mais de uma semana um jornal - o To Vima - divulgou um relatório, que o Ministério das Finanças de Atenas alegadamente tem mantido secreto, segundo o qual o total das reparações devidas pela Alemanha ascende a cerca de 162 mil milhões de euros.

Segundo aquele jornal, o montante, que é idêntico ao devido à troika (menos 10 mil milhões), deve-se a empréstimos que o regime nazi forçou a Grécia a fazer durante a Segunda Guerra Mundial e que ascendem a 54 mil milhões de euros (a valores atuais) e 108 mil milhões resultantes de encargos com a reconstrução do país, que esteve, à época, ocupado pelas tropas alemãs.

Berlim não quer falar da dívida à Grécia, mas o assunto voltou a ser amplamente debatido nos últimos dias

=Economia=


Sem comentários:

Enviar um comentário