Número total de visualizações de página

domingo, 7 de abril de 2013

Itália paga 40 mil milhões de euros aos fornecedores para estimular economia


Governo de Mario Monti quer amortizar parte da dívida pública para acabar com situação "inaceitável".
Monti diz que a situação é "inaceitável"

O Estado italiano vai pagar 40 mil milhões de euros aos seus fornecedores privados ao longo dos próximos 12 meses para estimular o crescimento económico, anunciou neste sábado o primeiro-ministro Mario Monti após uma reunião do Conselho de Ministros.
“Itália aprovou hoje um decreto-lei urgente para pagar as dívidas do sector público”, declarou o chefe do Governo em Roma, acrescentando que quer acabar com uma “situação inaceitável”.
Em termos de atrasos nos pagamentos do Estado aos seus fornecedores “Itália encontra-se na mesma situação, ou talvez ligeiramente pior do que Portugal, Espanha ou Grécia e claramente pior do que a Grã-Bretanha, Alemanha ou Finlândia”, admitiu Monti.
“Isto significa um custo para o mundo dos negócios e para o país como um todo. É uma situação inaceitável”, acrescentou.
No final de 2011, as dívidas acumuladas do Estado às empresas privadas eram estimadas em cerca de 90 mil milhões de euros.
O pagamento parcial destas dívidas pode começar já nesta segunda-feira, logo após a publicação do decreto-lei. Esta medida pode ser um balão de oxigénio numa altura em que a economia italiana está mergulhada numa profunda recessão (-2,4% em 2012) e em que o crédito tem vindo a tornar-se cada vez mais escasso.
=Público=

Sem comentários:

Enviar um comentário