Número total de visualizações de página

terça-feira, 16 de abril de 2013

Sismo de magnitude 7,8 no Irão faz 40 mortos

Abalo sentido em toda a região do Golfo Pérsico. Responsável governamental admite que sismo poderá ter feito "centenas de mortos".
Escritórios no Dubai, Emirados Árabes Unidos, foram evacuados por segurança

Um sismo de magnitude 7,8 na escala de Richter abalou nesta terça-feira o Irão. Com epicentro próximo da fronteira com o Paquistão, o terramoto foi sentido em toda a região do Golfo Pérsico e também em Nova Deli, na Índia. As primeiras informações dão conta de pelo menos 40 mortos.

 Segundo o Instituto Geológico dos Estados Unidos, referência na área sismológica, o abalo aconteceu às 15h14 (11h44 em Portugal continental), com epicentro a 83 quilómetros a leste da cidade de Khash, uma zona de montanhas e deserto no Sudeste do Irão. Segundo informação actualizada da mesma fonte, o terramoto teve origem a 82 quilómetros de profundidade.

Um responsável governamental, que falou sob condição de anonimato, disse à Reuters que se teme que o abalo, "o maior no Irão em 40 anos", possa ter feito "centenas de mortos". A televisão estatal disse ter notícia de pelo menos 40 vítimas mortais, mas esta é apenas uma informação preliminar. No lado paquistanês da fronteira, três mulheres e duas crianças morreram no desabamento da casa onde se encontravam.
Um despacho da agência Fars refere que não há notícias de grandes estragos na cidade de Saravan, próxima do local do epicentro, mas a televisão nacional refere que não há comunicações nem electricidade em grande parte da província do Baluchistão iraniano (Sul).
A Press TV iraniana adiantou que equipas dos serviços de emergência e do Crescente Vermelho partiram de imediato para a zona do epicentro, uma região remota situada entre as cidades de Khash e Saravan para avaliar os estragos e prestar o primeiro apoio às populações afectadas.
Num sinal da forte intensidade do abalo, a imprensa indiana noticiou que os edifícios mais altos de Nova Deli, a milhares de quilómetros de distância, abanaram com o sismo. As agências internacionais adiantam que o abalo foi sentido com grande intensidade nos países do Golfo Pérsico, em particular nas zonas costeiras, havendo descrições de pessoas a fugir em pânico de arranha-céus.  
Na semana passada, um outro sismo, com magnitude 6,3 na escala de Richter, matou 37 pessoas e feriu mais de 800 no sudoeste do Irão. O terramoto aconteceu na região onde está localizada a única central nuclear iraniana, mas Teerão garantiu que as instalações não sofreram danos. Nesta terça-feira, o consórcio russo responsável pela construção de Busher adiantou que não há registo de danos após este segundo sismo.
Situado sobre uma importante falha geológica, o Irão é palco frequente de abalos sísmicos de forte e média intensidade. Em 2003, um terramoto de magnitude 6,6 arrasou a histórica cidade de Bam, no sudeste do país, matando cerca de 25 mil pessoas.
 
=Público=

Sem comentários:

Enviar um comentário