Número total de visualizações de página

terça-feira, 16 de abril de 2013

Nicolás Maduro anuncia criação de dispositivo anti-golpe

O presidente Nicolás Maduro indicou nesta segunda-feira que o Estado venezuelano enfrentará apegado à lei as ações que venham a ser empreendidas por setores antichavistas.
"Quem vier pelo caminho da violencia encontrará o Estado", expressou Maduro desde o Quartel da Montanha, em Caracas, onde informou que foi ativado o Comando Anti-golpe para enfrentar ações violentas.



Recordou que o governo nacional alertou o país há várias semanas sobre os planos desestabilizadores e focos de violência que se fizeram sentir na segunda-feira em diversas regiões da Venezuela.

"Estão saindo da Constituição e da Lei. Hoje estuveram pior do que nunca antes. Entraram em uma fase de cometer loucuras. Reunimos o comando antigolpe e estamos ajustando os informes, a atuação correcta do Plano República, dos organismos de segurança, com base na lei", indicou .

Este comando foi ativado depois da realização de ataques nesta segunda-feira, como aos Centros de Diagnóstico Integral (CDI) em Miranda, Zulia e Carabobo; a queima das casas do Partido Socialista Unido de Venezuela (PSUV) em varias localidades do país e o assédio à residência da presidenta do Conselho Nacional Electoral (CNE), Tibisay Lucena.

Isto mostra o que teria acontecido se a direita tivesse vencido, disse Maduro. “É isto que vocês estavam buscando? Quem de vocês terá a valentía de atirar a primeira pedra? Onde estão os políticos da oposição na democracia? Sobrou algum com sensatez” – indagou Maduro.

O presidente agregou que existem imagens dos fatos violentos gerados nesta segunda-feira. "Há imagens de todo tipo. É preciso dizer a verdade e nosso povo é sábio”, disse. 

O chefe de estado chamou "todo mundo a trabalhar frente ao intento de sabotagem”. REferindo-se aos que praticaram atos violentos, disse: “Eles são a norte, a anti-pátria, ao passo que nós somos o amor, a pátria e o futuro deste país".

Maduro instou à serenidade e tranquilidade, "seguros do que estamos fazendo. Ninguém debe cair em desespero".

Informó que desde el Gobierno se ha llamado a la movilización del pueblo venezolano, de modo pacífico, y al despliegue de los partidos y del Gran Polo Patriótico.

"El rumbo de la patria continúa. Estamos para protegerlo. Nadie le podrá hacer nada a este pueblo", sostuvo Maduro, quien agregó que el 19 de abril será su juramentado y llamó al pueblo a acompañarle.

Agência Venezuelana de Notícias

Sem comentários:

Enviar um comentário